Voo Rasante

quarta-feira, março 01, 2006

ATÉ UMA LENDA SE APOSENTA

Caça de superioridade aérea, F14 sendo preparado para a decolagem no porta aviões.

Após 21 anos de serviço na marinha Norte América, (US NAVY) o poderoso e lendário Caça de superioridade aérea F14 Tomcat, iniciou em meados de 2005, sua despedida dos porta aviões daquele país. Esse processo de desativação ocorrerá gradualmente nos esquadrões até este ano de 2006, quando os pilotos começaram uma fase de transição para o substituto do F14, que é o F18 Super Hornet.

Tripulação se despede do grande caça da Marinha, com a última decolagem.

Na verdade esta despedida é mais por uma questão de custo operacional, do que por obsolescência mesmo, porque o F14 continua muito moderno para os padrões atuais. Devido a uma arquitetura exótica e cara, o custo para se operar este avião, é bem mais alto do que o seu substituto. Só porta aviões grandes, com mais de 40 mil toneladas de deslocamento, podem operar um avião do porte do F14.

Com asas de geometria variável, e o uso de uma tripulação de dois homens, em vez de apenas um, como é mais comum, porque neste caso, temos um piloto e um navegador de bordo, onde até isso o faz ser mais caro, apesar de que em entrevistas os pilotos sempre preferem essa configuração de dois tripulantes, porque assim as atividades ficam menos concentradas no piloto, que pode exercer sua função sem dividir tanto a sua atenção com operações complexas como operação do radar. Mas com todo o romantismo que envolveu o Tomcat, que foi o avião do Ton ruiser no filme Top Gun, o que ajudou a imortalizar este avião, que ainda sim é considerado o caça mais sexy da história.

Destaques da mídia:

A BORDO DE USS THEODORE ROOSEVELT -- Um capítulo na história da aviação naval foi cumprida, em 08 de Fevereiro, a bordo de USS Theodore Roosevelt (CVN 71), com a última recuperação de um F-14 Tomcat, retornando de uma missão de combate. Fonte: www.defesanet.com.br


A decisão para incorporar o Super Hornet e para retirar de serviço o F-14 é principalmente devido ao elevado nível de manutenção requerida para manter os Tomcats operacionais. Na média, um F-14 requeria quase 50 horas da manutenção para cada hora do vôo, enquanto o Super Hornte requerer 5 a 10 horas da manutenção, para cada hora do vôo. . Fonte: www.defesanet.com.br

Fotos: US NAVY

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home