Voo Rasante

terça-feira, maio 30, 2006

A MAGIA DOS PORTA AVIÕES



Aeroporto flutuante, base aérea flutuante, cidade navegante e meio de guerra mais letal, os porta aviões são obras da engenharia de guerra que poucos países podem possuir, ou querem usar por motivos dos mais diversos.
Nesta foto, podemos ver o quanto é grande um porta aviões americano.

Assim como cada país tem sua cultura, os porta aviões, possuem estilos de acordo com as culturas e doutrinas de cada país, variando também de acordo com o poder financeiro investido por cada nação. Acima, podemos observar.
CVN71Theodore Roosevelt

O EUA, como desde meados do século 20, estão querendo ocupar o cargo de xerife do mundo, e para eles os porta aviões, tem o seguinte motivo de uso: “para levar a todo o mundo nossa política de democracia e reprimir o autoritarismo”. Fiquei até emocionado depois dessa!
Na verdade para eles é uma forma de fazer guerra onde eles quiserem pelo mundo afora e com muito mais agilidade, porque os EUA são os únicos a operar os super porta aviões gigantescos, com capacidade de até 100 aeronaves embarcadas e uma tripulação de 5.000 homens.

Acima, podemos observar 3 tipos deste navio: pequeno, médio e grande.

Países como Espanha e Inglaterra, usam estes navios, porem em menor proporção e também menores. Estes são pequenos porta aviões, com capacidade variando de 16 a 25 aeronaves embarcadas, e tripulação em torno de 1.000 homens.


Além disso, estes pequenos porta aviões, não usam as tradicionais catapultas para lançar os aviões, e sim rampa, chamada Sky Jump, que servem para a decolagem dos aviões s Sea Harrier .

A Rússia usa porta aviões ou acho que agora apenas um, mas com um estilo intermediário entre os Americanos e Europeus, que são navios grandes, porém com a clássica rampa de decolagem para os caça Sukoi com sua estúpida potência, dispensar a catapulta de lançamento.

O luxo de poder usar um porta aviões em vários momentos só para treinamento de novos pilotos.

Existe uma linha de paises, que usam ou usaram porta aviões com o mesmo estilo e padrão de funcionamento dos usados pelos americanos, que são: Korea, Brasil, Canadá, Argentina e França.

Porta aviões Brasileiro São Paulo.

Porta Aviões Inglês Invencible.

Um caça F-8 se posiciona para pousar no navio Frances Foch, que hoje é o São Paulo.

Com um certo romantismo provocado pelo filme Top Gun, a Marinha Americana, possui a maior frota de porta aviões, alcançando um poder de tal forma, que somente estes navios já seriam o suficiente para provocar e vencer qualquer guerra no planeta. Essa informação pode ser contestada por alguns especialistas, mas se levarmos em conta os 12 porta aviões com capacidade de 80 a 100 aeronaves e os 5 porta Helicópteros e aviões ao estilo Sky Jump, eu não tenho dúvida nenhuma que isso seria possível.
Dentro da cultura norte americana, os porta aviões já fazem parte de toda política de paixão pela charmosa carreira de virar um piloto da USNAVY, desta forma alimentando todo um investimento para que mesmo a pesados custo de mantenimento eles continuem em operação nos dias de hoje.

Jorge Bush no dia do anúncio do fim da guerra, a bordo de um dos super porta aviões.

Está em construção mais um deles: o nome é Jorge Bush.

Esdras Franco

1 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home